Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



é sempre a mesma merda

por M.J., em 09.12.16

e seja ceguinha se não é verdade:

o rapaz adora crianças.

eu dispenso bem.

no entanto, quando estamos com amigos que têm crianças, elas fogem do ar austero dele e acham que a minha cara gorducha e o meu amplo peito são portos seguros.

duas horas meus senhores. duas horas com uma criança de um ano e pouco ao colo que estendeu os braços para mim mal me viu e ficou a chorar quando me vim embora.

duas horas de arroz espalhado pelas calças, peito, cara e mais houvesse.

duas horas de puxões do cabelo, pêpês no chão (raio de ideia de diminuir chupeta para pê) e risadas com qualquer coisa que não metia piada nenhuma.

duas horas com choro quando a deixei com os papás.

 

e recusou, por uma única vez que fosse, ir para o colo do rapaz que sim, delira com putos. 

permaneceu comigo, de livre vontade, que dispenso bem.

 

eu não digo que o mundo da criançada tem falhas?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Boa tarde

por M.J., em 08.12.16

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:00

Perdi a receita do bolo rei

por M.J., em 07.12.16

Então e agora? (Logo neste que nem ia usar farinhas esquisitas, açúcar que não é branco, ou manteiga que diz não ter gordura). Alguém me salva?

Autoria e outros dados (tags, etc)

no dia oito

por M.J., em 07.12.16

faço um bolo rei.

a massa fermenta e leveda. cheira a chá que faço em companhia. observo a magia da alquimia da transformação.  ligo o forno e sinto o cheiro do natal pela casa.

no dia oito inauguramos a época. montamos a árvore de natal e eu rodopio em chinelos ao som de um natal antigo. o frank entra a convite e permanece dezembro inteiro.

no dia oito misturo farinha com água, fermento e amor. toco com carinho a transformação do que fui no que sou. ligo luzinhas que piscam em sonhos pela sala.

 

no dia oito lembro-me de outros dias oito: 

o dia em que te principiei a amar.

e soube, invariavelmente, que só aceitarias que te amasse se o sentisse por mim antes disso. 

no dia oito o natal é o meu nascimento por nós. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tinha chocolate a serio, amendoim a sério e sabia bem a sério.

está todo acopladinho na minha anca esquerda.

 

antes isso que dois molhos de brócolos. sempre é mais pequenino. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vamos cá falar de coisas sérias

por M.J., em 06.12.16

Cueca: fio dental, tanga, cinta, gola alta, algodão básico ou outra que me está a falhar?

Autoria e outros dados (tags, etc)

banalidades

por M.J., em 05.12.16

tenho andado amuada com a vida e nem sei o porquê. dou trambolhões pelas horas com ar enfadado de quem podia estar muito contentinha noutro sítio qualquer mesmo que não tenha, seguramente, outro sítio onde estar.

estabeleço longas conversações comigo. desdobro-me em duas vozes chatas que me atafulham a cabeça de gritos, tão altos, que deixo de conseguir pensar direito.

não sou muito funcional quando não consigo pensar decentemente.

está um dia mais quente hoje. acordei zangada com as horas que me fazem o tempo e perdi cinco longos minutos ponderando como seria fazer boicote ao dia, permanecendo o resto dele na cama. é-me sempre imensamente dolorido levantar. o acto de abandonar a pseudo paz criada pela noite provoca-me pequenos espasmos de ansiedade e sinto agulhinhas dolorosas na pele quando mexo o corpo na tentativa de me erguer para a vida.

tenho um trabalho imenso a acabar hoje. fiz chá e fiquei a apanhar um sol quente durante a hora de almoço. não ouvi as rolas no telhado nem senti o fumo do tabaco do vizinho de baixo. na minha frente uma imensidão de vida que me cruzava os olhos aumentava o meu asco pela respiração. 

e podia jurar que toda a gente que encontrei de manhã tinha o mesmo ar chateado, molengão, amuado com o dia, transportando a marmita debaixo de um braço e uma solidão visível debaixo do outro. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

oh vai ver ali:

bom almoço

por M.J., em 05.12.16

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

gostava tanto de poder analisar um cérebro desses.

Autoria e outros dados (tags, etc)

#30 por 30: a explicação #3

por M.J., em 05.12.16

trabalhar estando motivado é o ideal. arranjar motivação, em si ou no outro, e fazer aquilo para que se é pago com vontade é de louvar.

já dar o máximo de si, fazer bem o que se propôs estando  desmotivado é de louvar ao dobro: significa que se é capaz de moldar sentimentos, motivações, emoções e outras coisas acabadas em ões e ter o rendimento que é esperado. 

sou a pessoa mais lamuriante que conheço. tudo é motivo para me queixar: um pelo encravado, um dia com menos chuva ou menos sol, uma ligeira dor na perna esquerda, um cabelo branco a mais, uma unha que quer encravar, uma alface menos verde, enfim, qualquer coisita é motivo para me queixar, lamuriar pelos cantos, andar pela vida com ar de quem me atira pedras. faz parte. sou assim.

no entanto, meus senhores, se aprendi algo com o tempo foi que, estando motivada ou não, tendo queixas ou não, apetecendo-me saltar de uma ponte ou não, essas peculiaridades da minha personalidade não são, nem podem ser condicionantes daquilo que me proponho fazer profissionalmente. 

a fórmula é simples: gosto daquilo que faço e do sítio onde estou? se sim, óptimo. se não: consigo, ainda assim, fazer convenientemente o meu trabalho, com a mesma capacidade com que faria se gostasse? se sim óptimo. se não: mudo.

desculpem mas não tenho paciência para quem passa uma vida inteira preso, por comodismo, a algo que não gosta. entendo a doença do domingo à noite por um tempo. por uns anos até. uma vida inteira perdida em função daquilo que se odeia é culpa, integralmente, de quem se sujeita a tal.

e se se sujeita  tendo o mesmo rendimento que teria se estivesse motivado é absolutamente de louvar.

3.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

oh vai ver ali:



ah, e agora também no facebook


#emdjayteminstagram

Instagram



há muito, muito tempo, era eu...

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D