Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




areia

por M.J., em 08.08.17

creio que seja por fases. acordo às vezes de manhã e a imensidão das horas parece-me um deserto incrível de uma areia árida e inútil. não é bonito. és especial, dizem, como se as palavras fossem mais fortes do que emoções e tenho vontade de rir que isto especiais somos todos e feios e bonitos e maus e bons e competentes e incapazes e fortes e fracos e as palavras banais não resultam nem ajudam a nada. mascaramos a vida da maneira que conseguimos para tentar disfarçar o que é na realidade. engalfinhamo-nos nas pequenitas coisas do dia a dia a que damos nomes sonantes e pomposos na ideia de que somos importantes. somos especiais e as horas dos nossos dias, todas alinhadas à nossa frente têm um propósito gritante e maior e tudo tem um significado completo.

às vezes os fios que me ligam a quem sou partem-se e fico um pedaço de névoa, muito seca e abafada, na areia inútil das horas. é nesses dias que sei a absoluta verdade do que sou: nada. 

publicado às 11:59


1 comentário

Imagem de perfil

De Corvo a 08.08.2017 às 19:31

Bem pensado, e melhor descrito.
Nada! Não somos nada, absolutamente nada!
Somos apenas um acaso da Criação, como no nosso lugar poderia perfeitamente estar outro ser.
Viemos do nada e para ele caminhamos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



foto do autor



e agora dá aqui uma olhada