Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




banalidades

por M.J., em 03.05.16

está um calor descomunal para a época em que estamos. abri as janelas de par em par numa alegria por poder afastar um pouco os vidros sujos e deixei entrar a brisa, e o pó, pela casa. 

tenho trabalho a rodos e a vida não para. recebo telefonemas de clientes e de fornecedores, de colegas e cabeleireiros e não sei para que lado me hei-de virar. penso na roupa que está no cesto, pronta a ser lavada, e nas flores da capela, que não coincidem com os bancos.

e as velas.

não posso, por mais que queira, falar de outra coisa. faltam menos de duas semanas e ainda que o meu trabalho se sobreponha à festa sou irremediavelmente interrompida por pormenores que precisam de ser alinhavados, pessoas que precisam de ser descansadas e flores a precisar de ser regadas.

plantámos uma sardinheira, de um rosa vivo, num vaso o ano passado. veio de aveiro dentro de uma caixa e não morreu. está florida a escorrer pelo vaso verde alface, num orgulho de estar viva. rego-a em detrimento das outras flores, numa clara preferência e lamento por não ter semeado girassóis. 

esta manhã tinha as folhas secas e passei muito mais tempo do que tenho livre a podá-la, com consideração, ainda que a mamã me tenha dito que não é o tempo certo. 

descontraiu-me.

não consigo adormecer nos últimos tempos ainda que o rapaz caia num sono profundo mal pousa a cabeça. fico em mil torvelinhos de ideias e digo a mim própria que o melhor era dormir anos seguidos, até toda a vida ter passado e eu ser velha, a descansar de quem acabei por não ser.

não digo coisa com coisa e continuo, sem perceber muito bem o motivo, a sentir-me só.

mesmo não tendo um pinguinho de tempo para estar acompanhada.

descobri, enquanto podava a sardinheira, que me sinto só de mim própria. a companhia que eu era e me fazia está demasiado cansada para se sentar comigo e falar de quem somos e do que queremos fazer. está demasiado assustada, ansiosa e adia irremediavelmente conversas profundas do amanhã para poder concentrar-se no hoje.

estou só de mim e isso é estranho. 

mesmo com uma sardinheira na varanda. 

 

oh vai ver ali:

publicado às 13:21


2 comentários

Imagem de perfil

De marrocoseodestino a 03.05.2016 às 13:31

xO casamento, ou melhor os preparativos do casamento era algo que devia deixar as noivas como os noivos. O que quer dizer sem stress. E a prova está que caem na cama e adormecem logo.
Daqui a 2 semaninhas estás tranquila e relaxada.
Ah e a lua de mel já está escolhida?
Imagem de perfil

De M.J. a 03.05.2016 às 13:33

és sempre tão querida...

já, já sim. a ver se para a semana faço posts sobre isso. aliás, vou encharcar-vos disso tudo :D

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



foto do autor



e agora dá aqui uma olhada