Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




M.J. inspira

por M.J., em 18.11.15

eis o tema desta semana:

 

Rabanadas-recheadas-Chef-Christiano-Coutinho.jpg

 alguém aí que se aventure?

publicado às 10:18


34 comentários

Sem imagem de perfil

De Teresa Almeida a 18.11.2015 às 11:01

...já não gosto de ti.Dás-me cabo do fígado, provocas-me enxaquecas do caraças, fico com o fogão num nojo só para te deixar louraça...Acabou-se!
Armei-me em gente fina e embrulhei-me com as fatias do bispo: são também cheias de calorias, louras como se quer (mais platinadas que tu) e não me obrigam a ter ganas de arrancar a placa do fogão e enfiá-la na máquina com as panelas...
Quando não me apetece fazer as rabanadas que a senhora minha Mãe fazia ao meu Pai: botava as fatias num tabuleiro, já humedecidas com chá (ele não podia beber leite), regava com os ovos batidos e metia no forno.À saída, polvilhava com muito açúcar amarelo e canela:uma delícia!!
Imagem de perfil

De M.J. a 18.11.2015 às 11:39

que são fatias do bispo?
corta-se o pobre homem aos pedaços?
Sem imagem de perfil

De Teresa Almeida a 18.11.2015 às 12:56

Fatias de bispo, são rabanadas feitas com pão de forma, passadas em ovos batidos (nada de leite) e cozidas numa calda de açúcar aromatizada com paus de canela e cascas de limão. Conforme ficam prontas - é rápido - vão-se colocando numa taça, podem ou não polvilhar-se com canela e/ou «confettis» e, no fim, regam-se com o resto da calda.
São deliciosas, como os senhores bispos do intigamente pareciam apreciar...É uma receita conventual, como não podia deixar de ser.E fazia-se com «pão branco, do dia, cortado em talhadas de um dedo», como li numa dessas receitas manuscritas pelas freiras...
Imagem de perfil

De M.J. a 18.11.2015 às 17:12

é pá isso parece-me muita bom. mas cozidas como? não é fritas? tu manda-me ai já a receita!
Imagem de perfil

De Claudia a 18.11.2015 às 17:36

Partilha sff!
Sem imagem de perfil

De Teresa Almeida a 18.11.2015 às 18:37

A receita não tem segredo nenhum, faz-se a «olhómetro», como as rabanadas normais: leva-se ao lume um tacho com açúcar, água que o cubra bem, pau de canela e casca de limão.Deixa-se ferver até fazer um ponto de espadana (quando a calda cai da colher em camada espessa).Entretanto batem-se bem os ovos, até ficarem espumosos; mergulham-se as fatias de pão de forma nos ovos e 'cozem-se' na calda, uma a uma.Retiram-se para uma taça, polvilham-se com canela e regam-se com o resto da calda.
Para um pão de forma pequeno uso normalmente 500gr de açúcar e 4 ovos (nunca faço muitas, que quem acaba por ter de as comer sou eu...a filha pede-as, mas reclama sempre da doçura excessiva)
Convém usar uma escumadeira para colocar as fatias no tacho, têm tendência a querer partir, as mafarricas...
Imagem de perfil

De M.J. a 20.11.2015 às 17:12

tu eras menina era para me ofertar uma travessa delas, que eu não tenho jeito para essas coisas.
mas comê-las.... ah se não as comia já!
Sem imagem de perfil

De Teresa Almeida a 20.11.2015 às 19:09

Era sim senhora! E não seria a primeira vez a fazer ofertas de doçarias e licores a quem só conheço virtualmente...
Moro na Figueira; é perto?

Comentar post



foto do autor



e agora dá aqui uma olhada