Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




salvador sobral

por M.J., em 06.03.17

que não se tenha bom gosto musical entende-se. e aceita-se, que isto cada um é como é e não há grande coisa a fazer. 

 

que não se consiga ver a beleza em certas músicas pois que pronto, a gente encolhe os ombros e prossegue. por algum motivo há tanta gente a delirar com os carreiras desta vida e os "a gente fazemos" em refrões.

 

agora, que não se tenha gosto musical, não se consiga distinguir uma nota do tamanho de um carro, não se perceba um cu de afinação ou técnica e ainda se critique arte...

...é coisa que não só não se compreende, como causa uma vergonha alheia do tamanho de áfrica.

 

creio que gente dessa devia ser condenada a uma surdez musical para o resto da vida, ouvindo apenas em loop constante "o nosso amor é verde". só. sem mais. para sempre.

 

criticar esta música revela uma enorme incapacidade:

incapacidade de ouvir mas - sobretudo - de sentir.

e deve ser tão triste não ter a capacidade de sentir em pleno... que chega a causar pena. 

 

 

publicado às 10:30


1 comentário

Sem imagem de perfil

De fght a 14.05.2017 às 15:48

"criticar esta música revela uma enorme incapacidade:
incapacidade de ouvir mas - sobretudo - de sentir."

Isso é uma generalização e uma tentativa de elitismo, e como é óbvio não posso concordar. O que está a tentar dizer é que o seu gosto é superior só porque gosta de uma música, e isso não faz muito sentido. Criticar uma música é a coisa mais normal do mundo, porque depende do gosto pessoal, e para gostar de música não é preciso saber notas musicais, afinações ou técnicas... como para ler não é preciso ser doutorado em literatura. Nem tão pouco a arte está fora da crítica.

É como se houvesse músicas e cantores que são, digamos, o selo de qualidade, e por isso definem o bom gosto musical. Isso não existe, porque a música é pessoal e a arte é profundamente subjectiva, caso contrário gostávamos todos do mesmo. De facto, a quem se atribui o talento para dizer o que é o bom gosto ou a "arte"? E um "artista", fará sempre obras de arte, ou também pode entrar em decadência? O facto de dizer que esta música é "arte" é uma opinião pessoal sua, e como tal subjectiva.

Um exemplo clássico de elitismo é a suposta rivalidade entre o Mozart genial e o Salieri medíocre e invejoso.

Pois eu não acho a música nada de especial, lamento. Não me provoca qualquer sensação, qualquer emoção... também não acho a letra nada de especial. Isto para alguém que admira e sente certas músicas de Pedro Abrunhosa, que é um letrista muito acima da média.

É caso para perguntar: por que diabos a lusitana paixão na voz espantosa de Dulce Pontes não ganhou o festival e esta música simples sem nada de espantoso venceu?

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



foto do autor



e agora dá aqui uma olhada