Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




sondagem

por M.J., em 29.06.15

das vossas melhores opiniões:

 

uma lambada bem dada num puto birrento é errado ou não?

 

a ideia que se quebra a confiança entre pai e filho que apanha uma boa lambarina por ser idiota é certa ou errada?

 

ou é por andarmos todos armados em fundamentalistas, de que a criancinha tem direito á sua opiniãozinha que hoje em dia se vê o que se vê?

 

caramba, quanto mais vejo pais mais confusa fico!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:41


46 comentários

Imagem de perfil

De Me, myself and I a 29.06.2015 às 11:44

Eu que sou mãe acho que a lambada dada no momento certo evita filhos birrentos!
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 11:53

e não é crueldade infantil?
Imagem de perfil

De Me, myself and I a 29.06.2015 às 11:56

Desculpa??? Crueldade é pais permitirem que os filhos pensem que são os donos do mundo e que podem fazer tudo! Não estou a falar de espancamento, estamos a falar de um calçudo dado no momento em que estão a esticar a corda!
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 11:57

ah bem, eu também concordo.
mas dizem os entendidos que quebra a relação de confiança entre pais e filhos e que educar é com amor, não magoando!

também há quem diga que se deve deixar uma criança fazer birra, livremente, na sua maneira de exprimir as suas opiniões.
Imagem de perfil

De Me, myself and I a 29.06.2015 às 12:07

Pois...acredito que haja especialistas que o afirmem! A minha mãe batia-me quando eu me portava mal e no entanto temos uma relação de grande confiança. Cada cabeça cada sentença, mas eu acho que também tenho direito de exprimir a minha opinião quando a minha criança faz uma birra! E exprimo-a dando-lhe uma palmada bem dada! Eu acredito que o meu filho sabe o quanto o amo e ele sabe que cada ação tem uma reação. Tinha ele cerca de 1 ano e meio quando me deu a sua 1.ª e única estalada! Levou uma estalada igual para aprender e nunca mais me levantou a mão! É preciso estabelecer limites, eu sou a mãe, a educadora!
Penso que quebra mais a confiança entre pais e filhos, quando eles nos contam algo em segredo e nós contamos ao pai, aos avós, etc!
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 12:09

MUITO BEM DITO.

sim senhor, parece-me muito bem.
quando for mãe contrato-te uma semana, sim? sem ponta de ironia!!!!
Imagem de perfil

De Me, myself and I a 29.06.2015 às 12:13

Obrigada! LOL Mas não é fácil educar, e cada vez que lhe dou uma palmada eu sofro! Felizmente tem corrido tudo bem e ele é um bom menino (faz as suas asneiras claro, afinal só tem 8 anos).
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 29.06.2015 às 12:15

fiz o mesmo aos meus filhos.. nunca mais tentaram...
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 16:27

é o chamado remédio santo.
Imagem de perfil

De Mia a 29.06.2015 às 11:59

Uma boa lambada no momento certo salva uma vida.
Essa ideia da quebra da confiança é totalmente errada, há por aí muitos paizinhos que estão convencidos que têm que ser os melhores amigos dos filhos, e depois criam pequenas bestas. Obviamente que um filho não deve ter medo de um pai, mas um pai deve ser sempre uma figura de autoridade. E repito, se algumas pessoas que por aí andam tivessem levado umas palmadas no momento certo, o mundo era um sítio tão melhor.
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 12:05

oh lê lá o meu comentário mais abaixo.
Imagem de perfil

De Mia a 29.06.2015 às 12:08

"que lá por muitas vezes perdoar, não significa que seja estúpida"

Ai a criança tem que perdoar?! Faz asneira, apanha, e depois tem que perdoar?!
A pessoa que escreveu isto está a criar uma besta, portanto..
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 12:10

tem de se explicar à criança por palavras e não por ações.
fazes um grande discurso, com palavras sonantes, do certo e do errado e ela, depois de ir ao dicionário, aprende!
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 29.06.2015 às 12:00

eu não lhe chamo lambada. chamo-lhe chegar a roupa ao pelo. Tentei sempre não bater na cara dos meus filhos... no rabiosque tem o mesmo efeito. E sim, uma chegadela da roupa ao pelo na altura certa é o melhor remédio em determinadas alturas
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 29.06.2015 às 12:01

esqueci-me doutra forma de ver as coisas. Quando a criança está a chorar por tudo e por nada, dar-lhe "cinco razoes para chorar" no rabo ajuda a acalmar..

(ainda vão dizer que eu sou a favor da violencia com as crianças...)
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 12:05

oh lê lá o meu comentário mais abaixo.
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 12:04

Minhas queridas, então que dizem a isto:
"Bater é mais do que deixar marca física. Bater é quebrar a confiança que existe, neste caso, entre a criança (que lá por muitas vezes perdoar, não significa que seja estúpida) e a pessoa que era suposto amá-la acima de tudo e protegê-la do que a magoa. A pessoa que era suposto ter o carinho e o coração para descodificar tudo o que ela não percebe, para passar a perceber e da melhor maneira para ser mais feliz e para contribuir para que todos sejam mais felizes."

eu não concordo nada, mas eu não tenho filhos...
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 29.06.2015 às 12:09

vamos lá a ver. A ideia não é bater a torto e a direito, porque dá cá aquela palha ou, como eu costumo dizer, só por duas razões - por tudo e por nada. Isso é violencia infantil que eu condeno com toda a força.
Mas quando a criança é mal educada, ou faz uma birra do tamanho do mundo e nada a cala... aí, ai deve levar um aconchego de roupa para perceber que o mundo não é dela. É precisamente porque muitos pais tem medo de o fazer que hoje há crianças que, aos cinco anos, mandam nos pais e eles acham imensa piada
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 12:12

mandam nada. expressam a sua opinião, válida, que é de mandar. são educados para ser líderes!
vocês é que são as mães e eu é que percebo dessas coisas todas!
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 29.06.2015 às 12:14

e eu sou a Abelha Maia... com asinhas e tudo :p
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 16:20

por acaso preferia que fosses o pai natal.
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 29.06.2015 às 16:21

está demasiado calor para a fatiota... e o vermelho não me fica muito bem
Sem imagem de perfil

De [Mad]emoiselle O a 29.06.2015 às 12:30

Oh senhores, poupem-me! Por estas merdinhas de fundamentalismos é que hoje se vêem putos estúpidos com a mania que são os maiores do Mundo. Sem respeito por nada nem por ninguém.
Não concordo no bater a uma criança por tudo e por nada. Mas agora se a criança for uma birrentazinha, mimadinha e insuportável, faça favor! Eu fui uma criança dessas, era insuportável. Não queria comer, tinha sempre resposta para tudo e tratava mal as pessoas que gostavam(gostam) de mim. Apanhei-as! E ainda bem! Hoje em dia agradeço todas as que levei, como disse anteriormente.
Quebrar confiança? Que os pais são quem deve amar acima de tudo e não magoar?
Há casos e casos, e este senhor(ou senhora) não deve estar em si se está a falar na situação "birra=palmada".
É necessário. Faz parte.
Não sou mãe mas sou madrinha desde os 11. Sei que contribuí e muito para a educação do meu afilhado. Amo o meu afilhado, como é obvio, mas quando foi preciso também levou uma palmada e não é por isso que o menino hoje não confia em mim, ou gosta menos de mim ou coisa do género.
Olha, isto é só merdinha! Só uma cambada de fundamentalistas que provavelmente não tem filhos e pensam que criar uma criança aprende-se com um manual. Se têm filhos, fico desde já muito curiosa para ver no que se irão tornar estas crianças.
Pronto, e é isto!
Ai m'lher já m'enervei!
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 16:20

vão ser crianças muito sadias e cheias de amor ao próximo e que não acreditam na violência e cheias de confiança nos papás.
também vão ser bons chefes e ricos, que outra forma não estou a ver como consigam!
Imagem de perfil

De Cláudia Oliveira a 30.06.2015 às 10:17

mas andas cheia de vontade, não andas?
Imagem de perfil

De M.J. a 30.06.2015 às 12:45

de quê? de parir? nem por isso. mas acho curioso a forma como se educa o mundo!
Imagem de perfil

De Cláudia Oliveira a 30.06.2015 às 12:53

Sim, de teres filhos. :)
Imagem de perfil

De M.J. a 30.06.2015 às 12:56

ah não. já o disse, que sim, terei filhos, a seu tempo, mas serei uma mãe medíocre. ainda que, enfim, a meu favor tenha o facto de conseguir arranjar à criança o melhor pai que poderia ter. e isso já é qualquer coisa.

há sempre algum dos pais que é melhor que o outro na tarefa de criar, não há? no meu caso não serei eu.
Imagem de perfil

De Cláudia Oliveira a 30.06.2015 às 13:56

há. eu também pensava que iria ser assim e não sou, mas também não sou o contrário. não adoro todas as crianças, etc
Imagem de perfil

De M.J. a 30.06.2015 às 16:14

também pensavas assim? a sério?
pareces-me uma super mãe!
Imagem de perfil

De Cláudia Oliveira a 01.07.2015 às 08:40

sério! e continuo a destoar da maioria das mães que conheço. sobretudo estas da blogoesfera. eu grito, por exemplo, de vez em quando. dou palmadas. não gosto de folhos. não tenho tudo controlado. etc... estou longe.
Imagem de perfil

De M.J. a 01.07.2015 às 15:39

e não publicas fotos dele em tudo o que é lado? inclusive no banho?
vejo muito disso nas grandes mães.
Imagem de perfil

De M.J. a 02.07.2015 às 13:41

eu sabia!
era só para confirmar.
Sem imagem de perfil

De [Mad]emoiselle O a 29.06.2015 às 12:04

Olha eu levei muitas lambadas, lamparinas, galhetas...tudo! e hoje só agradeço por as ter levado.
É isto.
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 12:04

oh lê lá o comentário que eu deixei lá mais a baixo.
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 12:05

ou, no teu caso, acima!
Sem imagem de perfil

De [Mad]emoiselle O a 29.06.2015 às 12:05

Ah e esqueci-me de dizer: "só se perderam as que caíram no chão"
Imagem de perfil

De Petrolina a 29.06.2015 às 13:15

eu acho que uma lambada na hora certa evita anos de asneiradas.
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 16:19

essa é que é essa!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.06.2015 às 13:18

Comentário apagado.
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 16:19

concordo :)
Imagem de perfil

De lady_m a 29.06.2015 às 14:24

A nossa função enquanto pais é ensinar-lhes onde estão os limites e como lidar com frustrações. Um miúdo que nunca ouviu um não, que nunca foi contrariado, vai ser um adulto frustrado, um adulto que não vai saber lidar com o facto de que o mundo não gira à volta dele.

Quando eu dou um enxota moscas ao meu filho ou o castigo não estou a quebrar confiança nenhuma, porque ele sabe qual foi a razão daquele enxota moscas ou daquele castigo, e sabe também que quando precisa de mim eu estou lá.

A verdade é que estas teorias da treta estão a contribuir para que se criem verdadeiros monstrinhos, habituados a terem tudo à sua maneira e a que lhe façam as vontades. Quando chegam à idade da adolescência e os pais os querem contrariar e educar já é tarde. Não se pode esperar que uma criança que durante 14 ou 15 anos teve o mundo a seus pés e levou a sua avante que agora de repente perceba que afinal o mundo não é assim.
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 16:18

A verdade é que estas teorias da treta estão a contribuir para que se criem verdadeiros monstrinhos, habituados a terem tudo à sua maneira e a que lhe façam as vontades.

ora aí está. :)
Imagem de perfil

De Alice Alfazema a 29.06.2015 às 14:48

Eu tenho dois filhos, raramente tive de aturar birras dos meus filhos, o mal está em cedermos uma vez, aí eles começam a esticar a corda até a terem do seu lado, espertos. :)
Os pais devem de trabalhar em conjunto, não para serem os melhores amigos dos filhos, mas sim melhores pais (melhor pai ou mãe já vem incluído com amizade:)), e esses são aqueles que dão exemplos para podermos crescer emocionalmente. Provavelmente as birras são exemplos dados pelos pais. A manipulação é inata? É ou não uma birra um ato desesperado de manipulação? O tabefe pode ser um ponto final, mas contrariar a criancinha tem mais efeitos a longo prazo. :)
Imagem de perfil

De M.J. a 29.06.2015 às 16:18

Os pais devem de trabalhar em conjunto, não para serem os melhores amigos dos filhos, mas sim melhores pais.

adoro isto. não suporto a ideia de quem acha que os pais são os melhores amigos dos filhos. os pais têm de ser pais. educar não é ser amigo.
Imagem de perfil

De lady_m a 29.06.2015 às 16:20

"Já não gosto de ti, não és minha amiga"
"Pois não, sou tua mãe"

Este é o diálogo que de quando em vez tem lugar lá por casa

Comentar post



foto do autor