Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




vento

por M.J., em 16.01.20

se há coisa que eu aprecie neste vale de lágrimas que é a vida... é o vento.

o que acaba por ser bom porque é gratuito (demos graças por isso) e vivo numa cidade particularmente bafejada por ele. sorte a minha.

 

vento faz-me lembrar casa ainda que casa seja um conceito estranho.

vento cheira a mar e a erva seca ou acabada de cortar.

traz a recordação de folhas douradas a bailar nas árvores e morrer no chão.

transporta o cheiro das mimosas a florir, das glícinas em esplendor e dos eucaliptos.

recorda-me um tempo onde corria de braços abertos, imaginava formas nas nuvens em debandada e observava os lençóis na corda, num frenesim de vento e brisa.

 

gosto de vento. mais do que chuva ou sol.

mais do que café ou chocolate.

gosto tanto de vento como gosto de abraços, lareiras e mantas quentes, livros com cheiro ao ontem, e passeios em frente ao mar.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Há beleza em todo o lado. Mesmo no meio de uma caminhada fugida ao almoço enquanto o miúdo doente dorme a sesta. Oh, como adoro vento. #walk #walking #vento #wind #verde #green

Uma publicação compartilhada por Maria João (@emedjay) em

 

o toque do vento no meu corpo é a sensação de asas que não tenho, do quebrar das amarras que me prendem na vida e da possibilidade - que nunca tive - de planar leve, leve, leve pelos segundos que fazem os meus dias. 

publicado às 11:10


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



foto do autor



e agora dá aqui uma olhada